ATENÇÃO: 30% dos cães sofrem desse problema

Aproximadamente um terço dos cães de estimação sofrem deste problema, que afeta mais as fêmeas que os machos e, segundo alguns, certas raças mais do que as outras. Os cachorros castrados também tendem a engordar mais que outros, por isso é muito importante que esses animais tenham a alimentação ainda mais vigiada.

Muitas vezes a modificação da alimentação do pet obeso não é a mais adequada, principalmente pela desinformação quanto aos efeitos da ração escolhida.

Algumas raças estão mais propensas a apresentar a obesidade canina. Entre elas estão: Dogue Alemão, Beagle, Dálmata, Cocker Spaniel, Labrador, Pug, Mastiff, Golden Retriever, São Bernardo, Shih Tzu, Schnauzer Miniatura, Basset e Dachshund.

Risco aumentado em cirurgias – Necessidade de uma maior dose de anestesia e menor visibilidade dos órgãos envolvidos em massa gorda;

  • Agravamento de doenças articulares, como a artrite – O aumento de peso faz com que o cão tenha de forçar mais as articulações para se poder movimentar. A artrite, que provoca dores intensas, pode-se desenvolver devido ao aumento da pressão sobre joelhos, anca e cotovelos.
  • Desenvolvimento de problemas respiratórios em tempo quente e durante exercício;
  • Desenvolvimento de diabetes – Doença sem cura que pode obrigar a injeções diárias e pode levar à cegueira;

Você quer ajudar o seu pet? O primeiro passo é traze-lo aqui no Clube do Bicho, aqui você vai descobrir se seu animal está no quadro de obesidade ou apenas um pouco acima do peso. Nossas veterinárias irão detectar as possíveis causas e programar o tratamento e as soluções para cada animal. Para que seu animal siga uma vida com alimentação e atitudes saudáveis depender exclusivamente de você!

Entre em contato conosco (41) 3366-6677